Cidade Alerta
Melhor estrutura do setor tecnológico da administração pública
Seg, 11 de Setembro de 2017 22:36

Penha/SC - Garantir mais agilidade, eficiência e economia no serviço público. Esse é objetivo do governo municipal, que criou dentro da administração pública um departamento de T.I. (Tecnologia da Informação), serviço que em parte era terceirizado até o ano passado. “É inadmissível chegarmos a segunda década do século XXI e a prefeitura de Penha ser a única que não tinha ainda um departamento de T.I.”, aponta o secretário de administração Diego Mattiello.
A imensa defasagem e sucateamento dos aparelhos de informática encontrados na prefeitura de Penha acaba prejudicando o atendimento ao público, segundo o coordenador de T.I. da prefeitura, Carlos Adelso Marcelino Sell. “Sendo hoje tudo informatizado, se o servidor não tiver as ferramentas necessárias para fazer a sua função, é claro que o atendimento vai ser prejudicado”, comentou.
É o caso de computadores com mais de quinze anos de uso, muitos dos quais ainda rodam apenas o Windows XP, um sistema operacional que foi substituído já em 2006, e desde 2014 não tem mais suporte da própria fabricante. “Esses computadores não tem capacidade de rodar versões mais atualizadas do sistema operacional”, aponta Carlos.
Caso ainda mais grave é a situação das impressoras, cuja grande parte não funciona e acumula o almoxarifado da prefeitura, junto com dezenas de outros computadores que já viraram sucata. Já na administração passada, parte do serviço era terceirizado com locação de impressoras e scanners, alternativa que o governo acredita ser mais econômica: “Se um equipamento estraga não é custo para o município, ele é apenas substituído pela empresa locadora, que também é responsável por toda a manutenção dessas máquinas”, explica Carlos Adelso. Por isso, o governo decidiu não comprar mais esses equipamentos e partir para a locação completa do serviço: “Muitas impressoras são antigas, e tem tonners que não são mais fabricados, e cujo carregamento do refil custa cada vez mais caro. Quando quebram, fica difícil até achar as peças. Isso sem contar a própria interrupção do serviço público quando uma repartição fica sem equipamento”, relata o técnico em informática.
Um exemplo de economia já aconteceu no pregão de licitação, onde o valor estipulado de 551 mil e 534,88 reais para locação de impressoras, multifuncionais e scanners acabou caindo para 199 mil e 950 reais na concorrência pública. “Cada cópia vai custar à prefeitura dois centavos e meio”, comemorou o coordenador de T.I. Outra iniciativa para economizar recursos é reduzir o número de impressões, com a adoção do sistema “1 Doc”, um software que documenta a comunicação interna entre os órgãos do governo sem a necessidade de papel. “Também estamos locando scanners para digitalizar todos os processos, e assim necessitar de menos impressões”, adicionou Carlos.
O próximo passo do governo municipal será a aquisição de novos computadores e notebooks. “O setor de informática da prefeitura está muito defasado, e isso prejudica a eficiência do serviço público”, diz Carlos. “Vamos comprar equipamentos corporativos, que além de serem mais duráveis, vão garantir mais eficiência no serviço público”, garantiu

 
Prefeitura cria “Programa de Pavimentação por Bairros” para acelerar urbanização
Seg, 11 de Setembro de 2017 22:36

Penha/SC - Como objetivo de acelerar o número de pavimentações na cidade, o prefeito Aquiles da Costa sancionou nesta semana uma nova lei, criando o “Programa de Pavimentação por Bairros” (PPB), que prevê a parceria do poder público com a população para levar urbanização até suas ruas.
Para entrar no programa, os moradores terão que coletar no mínimo 70% de assinaturas de adesão dos proprietários na rua a ser pavimentada. Se o projeto de urbanização for aprovado pela Secretaria de Planejamento, que exigirá todas as normas técnicas para garantir a qualidade da obra, a prefeitura então lançará um edital de licitação para contratar a empresa que oferecer o melhor serviço pelo menor preço, além do lançamento para cobrança de contribuição de melhorias para todos os proprietários de imóveis da via.
“É um sistema que tem dado certo em outras cidades, e uma alternativa para diminuirmos o grande número de ruas sem pavimentação em Penha”, acredita o secretário de administração Diego Matiello. “Somente os recursos públicos municipais hoje são insuficientes para calçarmos todas as ruas. Neste sentido, a colaboração dos moradores que desejam ver suas ruas pavimentadas é mais que bem-vinda”, justifica.
Os preços por metro quadrado praticados na execução da obra terão como limite máximo os valores da tabela SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil) do mês de adesão ou outra tabela oficial adotada pela administração municipal.
A prefeitura irá bancar até 30% do valor da obra, seja em material, serviços ou em espécie, além também de bancar o valor de cota dos imóveis públicos ou entrocamentos na via. A secretaria de planejamento também fará a fiscalização das obras para garantir que estejam de acordo com o projeto aprovado.
“Fazer de Penha uma cidade mais bonita, mais urbanizada, é um desejo de todos os moradores e tenho certeza que se nos unirmos, teremos condições de em pouco tempo dar outra cara para nosso município”, aponta o prefeito Aquiles da Costa.

 
Prefeitura inicia mais obras de drenagem na Rua Antônio Brigido de Souza
Sáb, 26 de Agosto de 2017 14:36

Penha/SC - Começaram as obras de finalização da implantação da drenagem pluvial na Rua Antônio Brigido de Souza, na comunidade do Mariscal. O prefeito Aquiles da Costa assinou a ordem de serviço da obra, que estava apenas esperando licitação, para começar.
Após a implantação de 132 metros de tubos na Antônio Brigido, a equipe da secretaria de serviços urbanos segue para a Rua Calixto Luiz Honórío, que receberá 280 metros de tubulação pluvial.
“A implantação de um sistema de drenagem pluvial é o primeiro passo para uma rua poder receber pavimentação”, anuncia o prefeito Aquiles da Costa. “Só iremos realizar a tão sonhada pavimentação que tantos moradores desejam após um bom trabalho de drenagem”, avisou.
Apesar de não ser ainda o projeto de macro-drenagem que o governo municipal pretende implantar na cidade, a revisão e ampliação do sistema de drenagem pluvial também faz parte do plano elaborado pelo executivo para acabar com os alagamentos na cidade. “Para uma rua sem tubulação, a implantação do sistema de drenagem já faz uma grande diferença, quando muitos já podem perceber quando chove que sua rua não alaga mais”, apontou o secretário de serviços urbanos do município, João Batista Porto.
A secretaria está fazendo da ampliação do sistema de drenagem a grande prioridade deste ano. Só nos seis primeiros meses de governo já foram instalados 1.317 tubos. Agora em agosto, o governo municipal adquiriu, através de licitação, mais 1.687 tubos que pretende instalar até o final do ano.

 
Proprietário de camping continua desviando água de Nascente em São Miguel
Sáb, 29 de Julho de 2017 14:15

Penha/SC - Mesmo depois de fazer uma matéria no início do ano, a respeito do desvio de água de uma nascente na Praia de São Miguel, deixando os moradores sem água em plena temporada, nossa reportagem continuou recebendo várias denúncias de que o proprietário e os órgãos públicos nada fizeram para mudar a situação, o proprietário apenas colocou uma placa com o seguinte texto: “Sistema particular de captação de água autorizado pelo órgão público. Mantido e preservado pelo proprietário.

Leia mais...
 
Revisão de eleitorado por cadastramento biométrico nos municípios Balneário Piçarras e Penha
Sáb, 15 de Julho de 2017 16:17

Penha/Baln. Piçarras - Atualmente, o cadastro biométrico está acontecendo de forma obrigatória em 43 municípios catarinenses. A meta é que 80% do eleitorado desses municípios esteja biometrizado ao final da revisão.
.      O Período da realização da revisão é de 03/07/2017 a 07/12/2017, na sede do Cartório Eleitoral, na Avenida Getúlio Vargas, 123, Centro de Balneário Piçarras, de segunda a sexta-feira das 12 as 19 horas, podendo se agendado previamente através do site www.tre-sc.jus.br
Importante salientar que o eleitor deverá apresentar comprovante de residência em seu nome e atualizado (últimos três meses), além de documento oficial dentro da validade com foto, tais como RG com no máximo 10 anos da data de expedição, identidade funcionais (OAB, CREA, etc..), certificado de reservista, carteira de trabalho e carteira nacional de habilitação(CNH), modelo novo.
No caso do primeiro título eleitoral, será exigido o comprovante de quitação militar para homens com idade entre 18 e 45 anos
“O Tribunal Superior Eleitoral estipulou uma meta anual quanto ao número de eleitores que devem ser incluídos no cadastro biométrico. A meta para Penha e Balneário Piçarras e de 37 mil eleitores de agora até o próximo fechamento do cadastro eleitoral das Eleições 2018.

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL