Função social da Educação de Jovens e Adultos
Sáb, 22 de Janeiro de 2011 17:24
A Educação de Jovens e Adultos tem como função social a promoção da inclusão social, emancipatória e democrática de jovens e adultos na sociedade, proporcionando sua inserção e qualificação no mercado de trabalho, atribuindo aos educandos, o papel de sujeitos ativos no processo de construção de conhecimentos exercendo sua cidadania.
A EJA – Educação de Jovens e Adultos tem o compromisso com a formação humana com o acesso a cultura, de modo que os alunos aprimorem sua consciência crítica e adotem atitudes éticas para o desenvolvimento de sua autonomia intelectual. O papel fundamental da EJA é fornecer subsídios para que os alunos se afirmem como sujeitos ativos, críticos, criativos e democráticos. A educação de jovens e adultos deve voltar-se a uma formação na qual os alunos possam aprender constantemente, refletir de modo crítico, agir com responsabilidade individual e coletiva, acompanhar a dinamicidade das mudanças sociais, enfrentar problemas construindo soluções utilizando os conhecimentos científicos, tecnológicos e sócio-históricos.
O sentido da EJA é propiciar a todos a construção de conhecimentos por toda a vida. Sua base é o caráter incompleto do ser humano, uma educação permanente na criação de uma sociedade baseada na igualdade e diversidade
É necessário que a Educação de Jovens e Adultos proporcione aos  alunos diversas formas de socialização por meio das várias áreas do conhecimento e culturas. Lembrando que cada sujeito apropria-se dos conhecimentos locais e universais partindo de uma perspectiva de ressignificação da concepção de mundo e de si mesmo. Portanto a EJA se torna um dos espaços em que os educandos desenvolvem a capacidade de pensar, ler, interpretar e reinventar o seu mundo, por meio da atividade reflexiva. A mediação entre jovens e adultos seus saberes e o conhecimento científico são recursos de transformação de sua realidade. Assim, conhecer significa a possibilidade de intervir socialmente.
Para entender a diversidade que constitui o percurso desses sujeitos, é importante considerarmos: os conhecimentos construídos em diversos espaços de socialização além do muro da escola; o desejo de ser ouvido; as mais variadas identidades e pertencimentos sejam eles culturais, de gênero, religiosos, sociais e econômicos; códigos de linguagem e comunicação e o valores distintos.
Jovens, adultos, idosos, histórias que se assemelham e diferenciam. Excluidos do ensino regular, e/ou não se adequando ao sistema de ensino proposto, distantes da escola por alguns anos trazem consigo vivencias que acarretam diretamente seu processo de ensino e aprendizagem. Identidades construídas no decorrer de suas caminhadas, recheadas de sonhos, encantos, frustações, vontades e idéias. A EJA é a própria diversidade sendo ressignificada pelos sujeitos que dela fazem parte. Tantas diferenças, algumas semelhanças, muitas singularidades emaranhadas num caldeirão de culturas.
Assim, se faz necessário pensar no currículo e na construção de conhecimentos que serão relevantes na vida desses alunos. Conhecimento esse baseado no respeito as diferenças, valorizando as distintas experiências.
A Educação de Jovens e Adultos representa uma promessa de efetivar um caminho de desenvolvimento de todas as pessoas, de todas as idades. Nela, adolescentes, jovens, adultos e idosos poderão atualizar conhecimentos, mostrar habilidades, trocar experiências e ter acesso a novas culturas construídas cotidianamente.