Visitantes, moradores e veranistas passaram as festas sem água
Dom, 07 de Janeiro de 2018 19:05

Penha/SC - Torneiras sem um pingo d´água em Penha, já fizeram muitos turistas voltarem mais cedo para casa. Em todos os bairros tiveram o mesmo problema, as residências que tinham água não tinha pressão, muitas residências ficaram sem agua desde antes do natal e ainda estão sem agua.    
A Águas de Penha, concessionária responsável pelo abastecimento, colocou caminhões-pipa à disposição e afirma já ter atendido a 250 pedidos. Mas moradores reclamam que na maioria das vezes não conseguiram contato com a concessionaria, quando conseguem contato com a empresa, a espera pelo caminhão chega a 72 horas.
Moradores das praias Grande, Poá e Cascalho ainda relatam falta de água, com um agravante, mais de 50 horas de espera e nada de receber o serviço de caminhão-pipa que a Águas de Penha havia prometido. Houve casos, em que a concessionária não atendia às ligações.
O sistema não deu conta do aumento da população. De 31 mil habitantes, a cidade passou para mais de 150 mil nos últimos dias. A concessionária afirma que o problema da falta d’água “só será solucionado quando a cidade tiver seu próprio sistema de captação e tratamento”, o que é previsto para este ano.
Segundo um morador e caseiro disse: não podemos esquecer que todos os anos é o mesmo discurso da concessionária, os veranistas pagam a taxa de agua o ano inteiro e quando vem para desfrutar das férias acabam tendo que procurar outra cidade, porque não dá para ficar sem agua.
As soluções estão no papel, mas os visitantes têm pressa. Cabe à prefeitura cobrar da concessionária para que o serviço prestado a quem está sem água, agora, seja bem executado. Escolher um destino turístico e ser surpreendido pela falta do essencial é motivo para riscá-lo da lista nas próximas férias. E o prejuízo, a curto prazo, é para a cidade inteira.